Carros autônomos encalhados

Carros autônomos estão enfrentando dificuldades técnicas e logísticas, levantando dúvidas sobre sua viabilidade comercial. Regulamentações rígidas podem impedir seu desenvolvimento no Brasil. Investir em transporte público pode ser mais prudente. #CarrosAutonomos #Transporte #Negócios #Inovação.
12/18/2023 18:36

A notícia intitulada "Driverless cars were the future but now the truth is out: they’re on the road to nowhere" ("Carros autônomos eram o futuro, mas, agora a verdade veio à tona: estão na estrada para lugar nenhum"), foi recentemente publicada no The Guardian, conceituado veículo de notícias britânico, por Christian Wolmar, renomado escritor e comentarista especializado em transportes. Wolmar é conhecido por suas opiniões contundentes e por suas análises meticulosas dos desenvolvimentos no setor de transportes, particularmente relacionadas às soluções de transporte autônomo.

Destaques:
- Reviravolta no sonho dos carros autônomos
- Viabilidade comercial em xeque
- A IA tem falhado nos testes reais de direção

Por anos, a promessa de veículos autônomos ecoou por todos os cantos dos campos da tecnologia e dos negócios, pintando uma imagem de cidades futuristas povoadas por carros sem motorista, circulando suavemente pelas ruas. No Brasil, as expectativas não eram diferentes. A possibilidade de um trânsito mais seguro e eficiente, graças à Inteligência Artificial, capturou a imaginação de empresas e governos, que começaram a investir nesta visão.

Mas, como aponta Wolmar em seu artigo no The Guardian, essa visão idílica é construída sobre uma base não só de expectativa, mas também de incertezas. As enormes dificuldades técnicas e logísticas enfrentadas por empresas como Uber e General Motors ilustram claramente que "carros autônomos representam uma das promessas mais infladas no campo da Inteligência Artificial". Em outras palavras, essa esperança exagerada pode ter sido precipitada.

A falha de várias tentativas comerciais de implementação de veículos autônomos nos últimos anos levanta questões significativas sobre o futuro dessa tecnologia. A regulamentação rígida nos países, como a que foi recentemente implementada no Reino Unido, poderia ser um forte impedimento para o desenvolvimento e a monetização de carros autônomos.

Empresas brasileiras que planejam investir em automação de veículos precisam ficar alertas, pois o cenário é incerto. Enquanto houver lacunas na tecnologia de IA que impedem o funcionamento ideal dos carros autônomos, negócios baseados nessas tecnologias continuam sendo uma aposta de alto risco.

Nesse contexto incerto, seria mais prudente direcionar recursos e planejamento para aprimorar o sistema de transporte público brasileiro, que poderia ser muitos mais eficiente, sustentável e inovador.

Como diretor de inteligência artificial da EXAME, leio muitas notícias todos os dias e converso com muitos especialistas do setor. E uma coisa é certa: no campo da IA, a palavra de ordem é adaptabilidade. Devemos estar prontos para reconsiderar nossas expectativas e estratégias à luz das novas informações e desenvolvimentos.

E aí, você acredita que os carros autônomos ainda têm futuro no Brasil? Compartilhe suas opiniões nos comentários!

Para ler a notícia original, visite: https://www.theguardian.com/commentisfree/2023/dec/06/driverless-cars-future-vehicles-public-transport

Siga-me nas redes sociais em @inventormiguel e assine a newsletter semanal para ficar sempre atualizado.

#CarrosAutonomos #IA #ChristianWolmar #Guardian #Brasil #Transporte #Negócios #Inovação #Empresas #Tecnologia #Regulamentação #Uber #GeneralMotors #Futuro #InteligênciaArtificial #Desafios #Riscos #Mercado #Adaptabilidade #Tendências #Mobile #Disrupção #Digital #Automação

Newsletter semanal de IA
Filtro TODAS as notícias sobre IA e testo novas ferramentas toda semana pra você receber APENAS o que precisa saber direto no seu Email!
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
News